48 Horas em Lisboa: 6 Lugares Onde Comer e Beber Guias

Lisboa - Lisboa
 20/09/2018


1 Março, 2015

Africana, moura, europeia, cosmopolita. Portuguesa.

Lisboa consegue ser tudo isto. E parece que com o passar do tempo, tem sabido melhorar e modernizar-se sem perder de vista o seu passado. Já é considerada por muitos como um dos melhores destinos europeus devido a sua oferta gastronômica, a sua autenticidade e o seu empreendedorismo emergente em tempos de crise. Para quem vem de Luanda, come-se (e bebe-se) muito bem, por muito pouco, nos muitos restaurantes e bares novos espalhados pela cidade.

Estivemos na capital portuguesa no fim do ano passado (2014), e visitamos alguns dos sítios mais novos e convidativos da cidade. Se só tivéssemos 48 horas em Lisboa, eis as nossas escolhas nas próximas fotos…

Mercado do Campo de Ourique

Em tempos foi o mercado do bairro do mesmo nome; hoje, é um centro gastronómico. Renovado e reaproveitado, o Mercado de Campo de Ourique oferece não só produtos frescos como peixe, legumes e fruta, mas também diversas tasquinhas de vários restaurantes lisboetas e não só onde é possível comer um pouco de tudo nas mesas localizadas no centro do mercado. Encontramos sushi, carne suculenta do famoso Restaurante Atalho, mariscos do SeaMe, e mais delícias. Num sábado à noite, quando lá fomos, estava assim. Cheio.

Para além de comida, também há garrafeiras e cocktails. No Gin Corner pedimos dois gin tónicos que deveriam ser pecado de tão bom que estavam. 8 Euros cada um.

Mercado da Ribeira

O Mercado da Ribeira, do outro lado da estrada da estação do Cais de Sodré, segue o mesmo conceito do Mercado de Campo de Ourique. Curiosamente, é um projecto da Time Out Lisboa, entidade que ganhou o concurso para a renovação deste Mercado e nele edificou um templo de gastronomia. Se o LNL conseguisse fazer algo remotamente parecido com este lugar cá em Luanda…

Fomos ao Mercado da Ribeira com um grupo grande. Comemos de tudo. Desde ostras do SeaMe e bifes perfeitos do Café de São Bento às delícias das cozinhas de autor de cinco chefes portugueses que têm quiosques permanentes no Mercado. São, ao todo, 35 quiosques ou cantinas, vendendo uma eternidade de iguarias, petiscos, refeições, cocktails, e mais, representando alguns dos melhores restaurantes da cidade.

A bebida que vê na foto chama-se “Smells Like Christmas”. E sim, cheirava mesmo a Natal. Servida quente, é uma criação da tasquinha do Cinco Lounge no Mercado da Ribeira, sendo o Cinco Lounge “só” um dos melhores bares de cocktail em Lisboa.

Ficamos no Mercado da Ribeira durante cerca de 3 horas, mas podíamos ter ficado ainda mais. Despedimo-nos com um luxuoso tártaro de atum do espaço “Tartar-ia”, um projecto de autoria do chefe Die­ter Kos­china do Restaurante Vila Joya, “apenas” um dos 50 melhores restaurantes do mundo e detentor de duas estrelas Michelin. É isso: no Mercado da Ribeira come-se assim.

Petiscaria Ideal

Sendo eternos apaixonados por petiscos, não podíamos deixar de visitar a Petiscaria Ideal, situado numa ruela em Santos, perto do novo restaurante do Paulo Flores. Os petiscos são uma maravilha e a carta de vinhos também. Não saia sem provar o atum braseado. Recomenda-se aos que gostam de partilhar e provar várias coisas na mesma refeição.

Fotos de: lisboa.convida.pt

O Bom, o Mau e o Vilão

Não só de comida vive o homem. Felizmente, Lisboa está muito bem servida no que toca a novos bares e cocktail lounges. Se só estiver na capital portuguesa por 48 horas, uma visita ao novo espaço “O Bom, o mau e o vilão” (sim, o nome é este mesmo) é imprescendível. Descobrimos o bar por acaso quando descíamos pe la Rua do Alecrim em direcção à Pensão do Amor (outro lounge de visita obrigatória). Fomos atraídos pela boa música e a boa energia que emanava do espaço. E também porque nos fazia lembrar a Taberna Urbana em Luanda.

Não nos arrependemos. Antes pelo contrário. O pessoal é ecléctico, a música também, tem várias salas com diferentes ambientes e é servido por dois bares que servem cocktails sérias. Isso para não falar da decoração ou do piano que ocupa a sala principal. Entre sons de afrobeat, funk, soul, e jazz, passam-se bons tempos aqui.

Fotos por: lifecooler.com

The Insólito

Já não conseguimos visitar Lisboa sem passar pelo Decadente, o restaurante & bar do melhor hostel que conhecemos, The Independente. No terraço ao lado abriu The Insólito, pertencente aos mesmos donos e com uma vista “brutal” sobre o Miradouro de S. Pedro de Alcântara. É conhecido tanto pela qualidade da comida como das cocktails, o que significa que está quase sempre cheio. É um dos novos hotspots da cidade.

Fotos por: gotolisbon.com

Park

Por fim, continuamos a frequentar o Park, mesmo em tempo de frio. A música é de outro nível, o pôr do sol é magnífico, e a vista por si só merece visitas repetidas. O acesso é feito via um parque de estacionamento (daí o nome) e o bar está localizado no 6º andar do mesmo.


Características

  • Bar e lounge depois do jantar
  • Bom e barato
  • Bom para grupos
  • Buffet

Cozinhas

  • Fusão

Preços

Mercado do Campo

  • Gin Tónico

    Câmbio 1EUR = 339 AOA (Setembro,2018)

    KZ 2.712,00

Localização

Comentários (0)

Novo Comentário

Contactos

Horários

  • Monday -
  • Tuesday -
  • Wednesday -
  • Thursday -
  • Friday -
  • Saturday -
  • Sunday -
0 pessoas marcaram este sítio