Prémios LNL 2014: Os Vencedores Prémios

Luanda
 10/09/2018

Fevereiro 3, 2015

De facto este tipo de iniciativas promovem a indústria de restauração em geral e aproximam os profissionais do sector, assim como interagem com os consumidores que são afinal o elo mais importante no dia a dia do nosso negócio.” – Evanda Russo, Chef de Cuisine

O facto de terem surgido tantos novos restaurantes de qualidade e chefs muito preparados em Angola nos últimos anos . . . permitiu lançar as bases necessárias para que a indústria gastronómica prospere. – Helt Araújo, Chef

A antecipação foi crescendo e a expectativa também. Inúmeras partilhas do link para a votação foram feitas e os mais optimistas começaram já a preparar o discurso da vitória. Centenas e centenas de pessoas, espalhados pela cidade, pelo país e um pouco pelo mundo, unidos pelo interesse na restauração de Luanda, votaram. Opiniões foram partilhadas, julgamentos foram feitos. Qual deles o melhor? Chegou, finalmente, o momento de revelarmos os Vencedores dos Prémios LNL 2014.

MELHOR SUSHI DO ANO 2014: CAIS DE QUATRO (25.4% DOS VOTOS)

Cais de Quatro ganha o prémio de Melhor Sushi do Ano pelo segundo ano consecutivo.

2° Lugar: Kook Restaurante (17.92% dos votos)

MELHOR CHURRASCARIA DO ANO 2014: NANDINHOS (38.2% DOS VOTOS)

O Nandinhos ganha o prémio de Melhor Churrascaria do ano pelo segundo ano consecutivo.

2° Lugar: Frango no Churrasco (16.3%)

MELHOR GELADARIA DO ANO 2014: BE DELICIOUS (29.3% DOS VOTOS)

O Be Delicious ganha o prémio de Melhor Geladaria do Ano pelo primeira vez.

2° Lugar: Amore Mio (29.0%)

MELHOR QUINTAL DO ANO 2014: LA VIGIA (40.4% DOS VOTOS)

La Vigia ganha o prémio de Melhor Quintal do Ano pelo segundo ano consecutivo.

2° Lugar: Kintal da Tia Guida (29.7%)

MELHOR BAR/LOUNGE DO ANO 2014: DOO.BAHR (24.8% DOS VOTOS)

O Doo.Bahr ganha o prémio de Melhor Bar/Lounge do Ano pelo segundo ano consecutivo.

2° Lugar: Twenty (22.8%)

MELHOR PIZZARIA DO ANO 2014: CAPRICCIOSA (55.6% DOS VOTOS)

Capricciosa ganha o prémio de Melhor Pizzaria do Ano pelo segundo ano consecutivo.

2° Lugar: Bella Napoles (13.2%)

MELHOR HAMBURGUER DO ANO 2014: KUDIA BISTRO (27.6% DOS VOTOS)

Kudia Bistro ganha o prémio de Melhor Hamburguer do Ano na primeira edição desta categoria.

2° Lugar: Hamburgs Miramar (26.5%)

MELHOR RESTAURANTE NOVO 2014: KITANDA DA ESQUINA (29.6% DOS VOTOS)

Kitanda da Esquina ganha o prémio de Melhor Restaurante Novo do Ano na primeira edição desta categoria.

2° Lugar: 32 na Brasa (16.7%)

MELHOR EXPERIÊNCIA LUANDA RESTAURANT WEEK: KOOK (20%)

Restaurante Kook ganha o prémio de Melhor Experência Restaurant Week na primeira edição desta categoria.

2° Lugar: Cais de Quatro (19.7%)


O MELHOR RESTAURANTE DO ANO


O Júri

Este ano, pela primeira vez, a votação do Melhor Restaurante de Luanda esteve a cargo de um júri especialmente escolhido para o efeito. Todos os membros do júri estão ligados ao ramo de hotelaria e restauração e têm, em conjunto, vastos anos de experiência e vivência no mundo da gastronomia. São eles:

Helt Araújo: O Helt é, provavelmente, um dos mais bem conhecidos e mais bem viajados Chefs angolanos da actualidade. Natural de Benguela, já trabalhou no mítico El Bulli (3 Estrelas Michelin), considerado pelo Restaurant Magazine como o melhor restaurante do mundo 5 vezes no total – 4 delas consecutivas – o que acaba por ser um record. Já trabalhou também no restaurante do Hotel Fortaleza do Guincho (1 Estrela Michelin), em Cascais. Hoje, dirige a Guapa Catering e tem o sonho de abrir um restaurante em Luanda. E claro, quer que tenha uma Estrela Michelin…

"A cozinha é um bom termómetro para o desenvolvimento de um país. Uma cozinha não pode evoluir em condições de instabilidade ou carências. Por isso, o facto de terem surgido tantos novos restaurantes de qualidade e chefs muito preparados em Angola nos últimos anos é também sintomático de um desenvolvimento integral da economia e da sociedade do país que permitiu lançar as bases necessárias para que a indústria gastronómica prospere."Helt Araújo, para a revista Volta ao Mundo

Evandra Russo: Natural de Praia, Cabo Verde, a Sra. Evandra Russo é uma Chef de Cuisine que já trabalhou em vários dos mais conhecidos restaurantes de Luanda. Formada na Escola de Hotelaria de Cabo Verde, iniciou a sua carreira no arquipélago, teve uma passagem por Portugal e hoje chama Luanda de casa.

"Foi com enorme prazer que recebi o convite do LNL para participar como Júri no Concurso Melhor Restaurante LNL 2014 de Luanda. De facto este tipo de iniciativas promovem a indústria de restauração em geral e aproximam os profissionais do sector, assim como interagem com os consumidores que são afinal o elo mais importante no dia a dia do nosso negócio. Foi uma tarefa difícil, porque na realidade, Luanda começa a ser sem dúvida uma capital gastronómica , com projectos que apostam na qualidade e criatividade.

É de louvar a iniciativa e certa coragem de alguns empresários no sector, com projectos que já podem orgulhar-se de ombrear com restaurantes de renome internacional. Claro que muito está por fazer, e desde já como Chef, penso que o grande desafio dos próximos anos será certamente uma forte aposta na formação e qualificação dos recursos humanos locais, na qualidade das infra-estruturas e ingredientes a serem utilizados, bem como um crescente profissionalismo das gerências das casas de restauração, pois somente assim se poderá elevar um sector que tem um potencial muito grande em Angola.

Espero que iniciativas como esta levem a uma maior consciência dos desafios do sector, e que possam dar uma maior abertura á vinda de profissionais com escolas e percursos fora de Angola, pois certamente irão contribuir para um enriquecimento da cultura gastronómica angolana." - Evandra Russo

Margarida Minas: Natural de Lisboa mas com coração angolano, a Margarida é talvez uma das poucas pessoas que conhecemos que come fora tanto quanto a equipa do LNL. Tem um vasto conhecimento dos restaurantes de Luanda (e Lisboa) e foi das principais impulsionadoras da parceria entre o LNL e a Rotas & Sabores, onde trabalha. A revista Rotas & Sabores é a primeira e única revista angolana de lifestyle, turismo e lazer, e desde a sua abertura é parceira do LNL. Se não fosse profissional do ramo onde está (é uma Comercial por excelência), provavelmente faria parte do “grupo de eternos famintos” que é o LNL.

Hildérico Coutinho: É, para nós, o melhor enófilo em Luanda. Na cidade, é certamente dos mais conhecidos e dos mais incansáveis na tarefa de partilhar a grande sabedoria que é arte de apreciar o vinho. Já trabalhou pelo Gourmet de Belas, o restaurante Luanda Grill, em Luanda, e o Quo Vadis? Enoteca e Cozinha Mediterrânica em Portugal. O Quo Vadis? Enoteca é um restaurante do próprio. Descreve-o assim:

"É um restaurante pequeno e acolhedor em Matosinhos com uma cozinha que é um misto de cozinha italiana (pastas e risos) com as tapas espanholas e portuguesas, cozinha tradicional e alguns laivos de cozinha de autor com vinhos de todo mundo onde quase todos os vinhos podem ser servidos a copo e onde os clientes podem trazer a sua própria garrafa, sabendo no entanto, de antemão, que um copo ficará para a casa."

Almoçar ou jantar com o Hildérico é como ter uma aula em gastronomia.

O Processo

Cada membro do júri (a Equipa do LNL incluída – conta como um membro) submeteu uma lista de 5 restaurantes que na sua opinião podiam ser considerados os melhores de Luanda. Destas várias listas, surgiram dois restaurantes mais votados: o Oon.dahe o Pimms. O júri foi aos dois restaurantes para fazer a avaliação geral. Desta avaliação, saiu um vencedor:


MELHOR RESTAURANTE DO ANO 2014: PIMM’S


A opinião final do júri:

Ter a “ingrata” missão de escolher entre os dois finalistas aquele que será considerado o melhor restaurante de 2014 foi um orgulho e um desafio daqueles que não se consegue dizer não. É curioso e revelador que tenham sido um representante da mais tradicional cozinha nortenha portuguesa e outro defendendo as cores dos restaurantes de glamour com a nova cozinha internacional. Aparentemente, classificar dois restaurantes tão distintos seria algo absurdo e por isso mesmo achamos conveniente explicar os motivos que nos levaram a escolher um em detrimento do outro. Temos ainda a secreta esperança que algumas das críticas que vamos fazer sirvam para melhorar o que de muito bom já fazem ambos os restaurantes.

Cremos que as expectativas que cada um dos espaços nos causam justifica em muito a nossa decisão, isto é, no cumprimento ou não dessas expectativas. Todos já passámos pela situação de experienciarmos algo com elevadas expectativas que se revelaram goradas e vice-versa. São essas expectativas que jogam paradoxalmente contra aquele que tem o melhor espaço em termos visuais já que deixam o cliente à espera de mais e torna-se assim menos tolerante às falhas que sempre existem em espaços deste género. Foi isso que aconteceu a um dos espaços mais sofisticados da cidade de Luanda, o Oon-Dah, que tendo uma carta de vinhos extensa é desequilibrada e pior, com vários vinhos listados não disponíveis e com um serviço de vinhos sofrível. Não se percebe a inexistência de copos apropriados para beber por exemplo um Chardonnay.

No capítulo da comida fomos igualmente desiludidos pela qualidade dos pratos e ficando a pergunta “para quê tantos e diversificados pratos se depois não conseguem manter a qualidade de todos eles?” sem resposta. Também existiram falhas no vencedor do ano 2014, o bom e velhinho Pimm’s, mas essas falhas foram sempre e prontamente resolvidas pelo chefe de sala, mostrando que continua a ser o melhor serviço da cidade. A carta de vinhos, não sendo porventura tão internacional quanto a do Oon-Dah é igualmente extensa e não detetámos falhas dignas de registo. A qualidade da comida é muito boa sem ser entusiasmante. Alguma criatividade seria a cereja em cima do bolo.

A experiência do juri no Oon.Dah

“O Oon.Dah é, na verdade uma viagem a qualquer lugar da Europa. Um balão de oxigénio à nossa Luanda do dia a dia. A decoração não pode ser mais sofisticada e a ementa apetece, de tão elaborada e extensa. Porém…a dificuldade em elaborar na perfeição tantos pratos, faz com que alguns sejam mais ou menos, como os que nos foram oferecidos. Será mais fácil ter menos pratos mas todos de excelência? Poderá marcar pelo motivo certo um restaurante que merece ser reconhecido como tal? Fica a questão. A melhorar rapidamente: os ares condicionados que nos deixam desconfortáveis por não estarem a fazer correctamente o arrefecimento do espaço.”

“Luanda. Alvalade. E chegamos ao Pimm’s. A forma como somos recebidos, podemos até não comer nada já nos deixa confortáveis. Outro tipo de viagem. Uma viagem a Portugal, a influência é forte e é para ser notada. Trocamos o glamour pelo tradicionalismo, e desde entradas até à sobremesa, é uma viagem de paladares. Cumprem na perfeição o que prometem. A salientar e pensamos que a reter: A forma como o staff deste restaurante recebe e trata os seus clientes é inigualável. Locais estratégicos da sala, onde com apenas olhares, somos abordados sem que tenhamos que levantar um dedo. Em silêncio, com o profissionalismo de outros tempos. É uma merecida vitória a um restaurante que se mantém igual a si mesmo.”


 

Características

  • Bar e lounge depois do jantar
  • Bom para comer sozinho
  • Bom para grupos
  • Cozinha aberta até tarde
  • Estacionamento
  • Evento profissional
  • Eventos
  • Jantar romântico
  • Permitido fumar
  • Quintal
  • Vegetariano

Cozinhas

  • Angolana
  • Italiana
  • Japonesa
  • Portuguesa

Localização

Comentários (0)

Novo Comentário

Contactos

0 pessoas marcaram este sítio